Podemos escolher o que plantar, mas somos obrigados a colher o que semeamos

Já parou para pensar em quanta energia gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independente de tê-la ou não? Muitas vezes é preciso decidir se prefere ser feliz ou ter razão. Até porque, na maioria delas, “ser feliz” é uma opção totalmente distinta de “ter razão”, não havendo entre as duas situações nenhuma interdependência. 

Simplesmente é preciso mudar. Parar de justificar atos ou levantar argumentos negativos.

É saber reagir. Afinal a lei da causa e efeito não nos rege apenas na lei física , material, mas também no sentido moral. É a resposta da natureza às nossas ações, seja ela imediata ou variável.

“Como o soltar das águas é o início da contenda, assim, antes que sejas envolvido afasta-te da questão.”  

Ainda que pareça difícil, é preciso interromper o ciclo. Usar o livre-arbitrio com responsabilidade.É mudar o que está plantando para assim colher as mudanças que tanto deseja.

“Podemos escolher o que plantar, mas somos obrigados a colher o que semeamos.”

[ referência – http://goo.gl/42LfnF ]

Posted by June

28 anos | Publicitária | Freelancer | Apaixonada por marketing digital, fotografia, culinária, novas culturas e lugares.

Deixe uma resposta

Required fields are marked *.