A busca de cada um

ohm

O mundo passa por transformações, religião e governo passam por reformas e os jovens também estão mudando.Todo jovem em seus 20 e poucos anos, entende que esta é a fase de acumular, a fim de uma estabilidade financeira no presente e no futuro, seja para declarar independência, morar sozinho, comprar um carro, construir uma família.

Tempo no qual o principal fator de sucesso e felicidade é o quanto você tem ou ganha de dinheiro. Temos ambições muito fortes na área profissional, além de padrões e formatos que a sociedade já pré-estabelecidos. E nessa busca, tentamos materializar o espírito e não espiritualizar a matéria.

Metas

metas - mar

Sempre que começo a seguir um blog, lá vou eu visualizar o primeiro post. Não importa o blog, não é novidade que boa parte deles começa assim, meio sem jeito. E logo um post vai puxando outro e logo tudo ganha naturalidade e vida própria.

Começar esse blog era uma meta de anos atrás que nunca foi bem resolvida. Com as mudanças do último ano, resolvi não pensar muito em como fazer e simplesmente começar.

Pensar

O pensamento é a nossa capacidade criativa em ação.Em qualquer tempo, é muito importante não nos esquecermos disso.

A ideia forma a condição;
a condição produz o efeito;
o efeito cria o destino.

A sua vida será sempre o que você esteja mentalizando constantemente.
Em razão disso, qualquer mudança real em seus caminhos, virá unicamente da mudança de seus pensamentos.
Imagine a sua existência como deseja deva ser e, trabalhando nessa linha de ideias, observará que o tempo lhe trará as realizações esperadas.

As leis do destino correrão de volta a você tudo aquilo que você pense.
Nesta verdade, encontramos tudo o que se relacione convosco, tanto no que se refere ao bem, quanto ao mal.
Observe e verificará que você mesmo atraiu para o seu campo de influencia tudo o que você possui tudo aquilo que faz parte do seu dia-a-dia.

Deus é Amor e não pune criatura alguma.
A própria criatura é que se culpa e se corrige, ante os falsos conceitos que alimente com relação a Deus.

Em nosso íntimo a liberdade de escolher é absoluta; depois da criação mental que nos pertence, é que nos reconhecemos naturalmente sujeitos a ela.

O Bem Eterno é a Lei Suprema; mantenha-se no bem a tudo e a todos e a vida se lhe converterá em fonte de bênçãos.

Através dos princípios mentais que nos regem, de tudo aquilo de nós que dermos aos outros, receberemos dos outros centuplicadamente.

[Resposta da Vida – Chico Xavier]

Coragem

Em relação a todos os atos de iniciativa e de criação, existe uma verdade fundamental cujo desconhecimento mata inúmeras ideias e planos esplêndidos: a de que no momento em que nos comprometemos definitivamente, a providência move-se também.

Toda uma corrente de acontecimentos brota da decisão, fazendo surgir a nosso favor toda sorte de incidentes e encontros e assistência material que nenhum homem sonharia que viesse em sua direção.

O que quer que você possa fazer ou sonhe que possa, faça.

Coragem contém genialidade, poder e magia.

Comece agora.

[Autor Desconhecido]

Consciência no momento Presente

É verdade que, às vezes, antes de melhorar, piora um pouco. Assim, você se revolta – porque quer que eu lhe ajude na hora que você quer e do jeito que você quer. Mas, às vezes, não é assim que funciona. Se você, de fato, pode entregar aos meus (pés) as suas preocupações, logo poderá relaxar. E esse relaxamento abrirá espaço para que você sintonize a sua consciência no momento presente.

[Sri Prem Baba]

Ambição e Anseio

A diferença entre ambição e anseio é que a ambição visa a um objetivo, o anseio visa à fonte. Ambição significa que existe algo a se conquistar “lá fora”. Ela depende de um objetivo, existe um motivo. Por isso você pode ser racional no que diz respeito a ela. Pode calcular se vale a pena atingir esse objetivo ou não. Não é uma questão de sentimento, é algo que se calcula. Você tem que seguir em uma certa direção com cautela: o mundo é dos espertos, todo mundo está tentando atingir o mesmo objetivo e existe competição. Você tem que ser sagaz e inteligente,além de muito cauteloso. Tem que ser político, diplomático.

  O anseio não tem um objetivo, mas tem uma fonte. O coração é a fonte.

 Vincent van Gogh sempre pintava as árvores tão grandes que elasiam além das estrelas. As estrelas eram pequenas, o Sol e a Lua eram pequenos e as árvores eram imensas… Alguém perguntou a ele: “Você é maluco? Por que nunca pára de pintar árvores tão grandes? A estrela mais longínqua fica a milhões e milhões de anos-luz e as suas árvores sempre vão além das estrelas! Que maluquice é essa?”

E Van Gogh riu e disse: “Eu sei! Mas sei de outra coisa também,da qual você não se dá conta. As árvores são os anseios da terra para transcender as estrelas. Eu estou pintando os anseios, não as árvores. Estou mais preocupado com a fonte, não com o objetivo. E irrelevante se elas alcançam as estrelas ou não. Eu pertenço à terra,sou parte dela e compreendo o anseio da terra. Esse é o anseio da terra expresso através das árvores — ir além das estrelas.”

E, por um anseio, tudo é possível. Nada é impossível porque a questão não é chegar a um lugar, mas apenas contemplar a fonte do próprio anseio.

Olhe bem dentro do seu coração. Ouça a voz calma dentro de você. E lembre-se de uma coisa: uma pessoa só se realiza na vida por meio dos anseios, nunca por meio das ambições.

 [OSHO – Faça o seu coração vibrar]

Aprendizes e Adversários

Jonathan, Jessé e Eliakim, funcionários do, Templo de Jerusalém, passando por Cafarnaum, procuraram Jesus no singelo domicílio de Simão Pedro. Recebidos pelo Senhor, entregaram-se, de imediato, à conversação.

–  Mestre –  disse o primeiro – , soubemos que a tua palavra traz ao mundo as Boas Novas do Reino de Deus e, entusiasmados com as tuas concepções, hipotecamos ao teu ministério o nosso aplauso irrestrito. Aspiramos, Senhor, à posição de discípulos teus…

Não obstante as obrigações que nos prendem ao sagrado Tabernáculo de Israel, anelamos servir-te, aceitando-te as idéias e lições, com as quais seremos colunas de tua causa na cidade eleita do Povo Escolhido… Contudo, antes de solenizar nossos votos, desejamos ouvir-te quanto à conduta que nos compete à frente dos inimigos…

– Messias, somos hostilizados por terríveis desafetos, no Santuário –  exclamou o segundo – , e, extasiados com os teus ensinamentos, estimaríamos acolher-te a orientação.

– Filho de Deus –  pediu o terceiro – , ensina-nos como agir…

Jesus meditou alguns instantes, e respondeu:

– Primeiramente, é justo considerar nossos adversários como instrutores. O inimigo vê junto de nós a sombra que o amigo não deseja ver e pode ajudar-nos a fazer mais luz no caminho que nos é próprio. Cabe-nos, desse modo, tolerar-lhe as admoestações, com nobreza e serenidade, tal qual o ferro, que após sofrer, paciente, o calor da forja, ainda suporta os golpes do malho com dignidade humilde, a fim de se adaptar à utilidade e à beleza.

Os visitantes entreolharam-se, perplexos, e Jonathan retomou a palavra, perguntando:

– Senhor, e se somos injuriados?

–  Adotemos o perdão e o silêncio –  disse Jesus. –  Muita gente que insulta é vítima de perturbação e enfermidade.

–  E se formos perseguidos? –  indagou Jessé.

– Utilizemos a oração em favor daqueles que nos afligem, para que não venhamos a cair no escuro nível da ignorância a que se acolhem.

– Mestre, e se nos baterem, esmurrarem? –  interrogou Eliakim. –  que fazer se a violência nos avilta e confunde?

– Ainda assim – esclareceu o brando interpelado – , a paz íntima deve ser nosso asilo e o amor fraterno a nossa atitude, porquanto, quem procura seviciar o próximo e dilacerá-lo está louco e merece compaixão.

–  Senhor –  insistiu Jonathan – , que resposta oferecer, então, à maledicência, à calúnia e à perversidade?

O Cristo sorriu e precisou:

–  O maledicente guarda consigo o infortúnio de descer à condição do verme que se alimenta com o lixo do mundo, o caluniador traz no coração largas doses de fel e veneno que lhe flagelam a vida, e o perverso tem a infelicidade de cair nas armadilhas que tece para os outros. O perdão é a única resposta que merecem, porque são bastante desditosos por si mesmos.

–  E que reação assumir perante os que perseguem? –  inquiriu Jessé, preocupado.

–  Quem persegue os semelhantes tem o espírito em densas trevas e mais se assemelha ao cego desesperado que investe contra os fantasmas da própria imaginação, arrojando-se ao fosso do sofrimento.

Por esse motivo, o socorro espiritual é o melhor remédio para os que nos atormentam…

–  E que punição reservar aos que nos ferem o corpo, assaltando-nos o brio? –  perguntou Eliakim espantado. –  Refiro-me àqueles que nos vergastam a face e fazem sangrar o peito…

–  Quem golpeia pela espada, pela espada será golpeado também, até que reine o Amor Puro na Terra –  explicou o Mestre, sem pestanejar. –  Quem se rende às sugestões do crime é um doente perigoso que devemos corrigir com a reclusão e com o tratamento indispensável. O sangue não apaga o sangue e o mal não retifica o mal…

E, espraiando o olhar doce e lúcido pelos circunstantes, continuou:

–  É imperioso saibamos amar e educar os semelhantes com a força de nossas convicções e conhecimentos, a fim de que o Reino de Deus se estenda no mundo… As Boas Novas de Salvação esperam que o santo ampare o pecador, que o são ajude o enfermo, que a vítima auxilie o verdugo…

Para isso, é imprescindível que o perdão incondicional, com o olvido de todas as ofensas, assegure a paz e a renovação de tudo…

Nesse ínterim, uma criança doente chorou em alta voz num aposento contíguo.

O Mestre pediu alguns instantes de espera e saiu para socorrê-la, ,as, ao regressar, debalde buscou a presença dos aprendizes fervorosos e entusiastas.

Na sala modesta de Pedro não havia ninguém.

[Livro – No Roteiro de Jesus]

Dominando o Ego

7 passos para dominar o ego

1 – Não te sentir ofendido.

2 – Liberta-te da necessidade de ganhar

3 – Liberta-te da necessidade de ter a razão.

4 – Liberta-te da necessidade de ser superior.

5 – Liberta-te da necessidade de ter mais.

6 – Liberta-te da necessidade de identificar-se com teus êxitos.

7 – Liberta-te da necessidade de ter fama.